12/09/2016

A origem do crochê

No dia 12 de setembro comemoramos o dia mundial do crochê, essa técnica de artesanato praticada no mundo inteiro e que atravessou gerações sendo, muitas vezes, a única fonte de renda de várias famílias.
A palavra Crochê vem do francês medieval crockê  e significava uma ferramenta encurvada formando um gancho. A expressão "Broder au crochet"   de tradução  Bordar com o gancho Surgiu no século XlX, porém há algumas teorias que os primeiros trabalhos de crochê eram feitos com os dedos.

Mas onde e quando surgiu o crochê?
Essas são perguntas até hoje de respostas desconhecidas, o que existem são especulações a respeito disso. de acordo com historiadores os primeiros trabalhos de crochê surgiram na pré-história sendo desenvolvida no século XlV como conhecemos hoje. Há teorias que o crochê se originou na Arábia e chegou a Espanha nas rotas comerciais do mediterrâneo. Há especulações também de que adornos de crochê eram usados em rituais de puberdade nas tribos da América do Sul. já na China eram as bonecas que eram feitas com essa técnica.

The Memoirs of a Highland. Lady"  Foi um livro escrito por Elizabeth Grant em 1912 que trouxe as primeiras referências escritas sobre a técnica, mas, foi apenas em 1924 que uma revista Holandesa trouxe as primeiras publicações de receitas de pontos. E foi nesse período que o crochê se popularizou sendo usada como uma renda de menor valor.


Na Europa, pra ajudar a população durante um período que ficou conhecido como a Grande Fome na Irlanda, mulheres e crianças eram ensinadas por freiras a tecer e esses trabalhos eram vendidos por toda a Europa.


Porém a técnica não era valorizada entre quem podia pagar mais caro, pois não se via o crochê como uma forma de artesanato e sim uma imitação barata de renda que era um símbolo de status na época, o que prejudicou a técnica , pois os trabalhos feitos em crochê eram desprezados entre os mais ricos . Essa imagem negativa do crochê começou a ser derrubada graças a Rainha Vitória que , além de comprar as peças, também dedicou-se a aprender a técnica.

Durante os anos de 1901 e 1910 (Período conhecido como era Eduardiana) O crochê foi ficando mais elaborado, apresentando mais dificuldades nas receitas , apresentando mais bordados e até pedrarias.

O crochê ganhou muita evidência na década de 60 durante o movimento hippie com suas roupas, bolsas e mantas feitas de squares (quadrados) em crochê.

Durante muitos anos  a arte de fazer crochê foi vista como coisas de vovó, passatempo para as donas de casa e exclusivo para mulheres. Entretanto hoje, podemos observar uma grande crescente no interesse dos mais jovens e inclusive dos homens com essa técnica artesanal. Além de passatempo, o crochê também é fonte de renda para muitas famílias, eu atribuo esse crescimento a internet que levou para muitas pessoas de uma forma mais fácil o aprendizado desta técnica. São inúmero blogs (inclusive este) inúmeros canais de videoaula (Incluindo o meu) que possibilitam as pessoas do Brasil e do resto do mundo a aprender a técnica sem precisar sair do conforto de casa, sem falar que a internet também deixou mais fácil a comercialização dessas peças o que estimulou ainda mais as pessoas que viram na técnica uma forma de renda extra.

As matérias-primas estão cada vez mais modernizadas, hoje encontramos no mercado agulhas com formatos ergométricos perfeitas para o encaixe dos dedos, além de fios de inúmeros materiais. muitos fios decorados com lurex e lantejoulas em sua extensão deixando trabalho ainda mais bonito.

De fato ainda há muito preconceito em volta do crochê, mesmo ele hoje atraindo bem mais olhares com trabalhos super elaborados que vão de decoração a vestuários, mesmo assim, ainda há quem diga que crochê é feio, brega, velho e sem valor.

Mesmo assim, é nítido o crescimento entre a população brasileira e eu como uma crocheteira desde os 12 anos de idade fico muito feliz com isso, em ver barreiras sendo derrubadas.

E para todos nós apaixonados por crochê um feliz dia do crochê, que essa técnica nunca pereça e se torne cada vez mais forte e mais valorizada entre os novos artesãos e entre os que ainda resistem.


Vou ficando por aqui
Beijos e até a próxima!!

0 Recados:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e comentário. Se seguiu o blog é só deixar o link que eu retribuo!!!

 
Bya Ferreira - Crochet Designer © - crochet designer
Desenvolvido por Heart Ideas – soluções criativas.